untitled Pela estrada da vida

Muitas escolhas eu fiz

Porém em nenhuma delas

Eu consegui ser feliz

 

Até que um dia

Eu consegui descobrir

Que era Jesus que me faltava

Para que eu fosse feliz

 

Para recuperar o tempo perdido

Corri o máximo que podia

Para chegar à casa do Pai

E confessar a minha alegria

 

Aos teus pés

Eu compreendia

Que a minha felicidade

De ti dependia

 

Aos teus pés eu te dizia:

Quero depender de ti

O resto dos meus dias

 

Rabi, tu és a minha alegria

Tu és a felicidade

Que eu tanto queria

 

Rabi, tu és a minha alegria

Quero depender de ti

O resto dos meus dias.

 

 

 

imagesCA8E2B73 Há muito tempo

Do meu lado

Ela estava

Eu só não imaginava

Que Ela seria a paz que,

Eu procurava

 

Todos os dias

Na minha estante

Lá Ela estava

Eu na minha ignorância

Fazia de conta

Que não enxergava

 

Por um momento eu pensava

Onde encontraria a paz

Que eu tanto  buscava?

 

E do meu lado lá Ela estava

Toda empoeirada

E a minha atenção chamava

Como quem dissesse:

Preciso ser limpada

 

Enquanto eu limpava

Sem querer as suas páginas eu folheava

E Para a  minha alegria eu descobri

O sorriso que um dia eu perdi

 

E para a  minha felicidade

Ao folhear  as suas  páginas

Essa foi a palavra :

“Sem mim nada podes fazer

Mas comigo tu darás  muitos frutos

 

A partir Dalí, Jesus não só me

Devolvia o sorriso

Mas a paz que há muito tempo

Eu havia perdido

 

“A tua palavra é a verdade”

 

Amém Jesus

 

 

 

 

 

 

jesus-e-a-samaritanaNa minha vida mundana

Todo tipo de água

Eu experimentava

Mas as águas que eu tomava

A minha sede não matava

 

Todo dia eu me cercava

Mais e mais de novidades

Porém a minha sede

Cada dia só aumentava

 

E pra mim mesmo eu perguntava

O porquê da minha sede

Não ser saciada

Se eu tinha tudo e não me

Faltava nada

 

O meu espírito sempre aflito

Me torturava

A minha alma sedenta

Por socorro clamava

 

Então ouvi uma voz

Que me acalmava

Era a fonte de água viva

Que eu encotrava

 

Era Jesus Cristo

Que me convidava

Para eu beber

Da água viva

Que d’Ele brotava

 

Ao beber da água viva

A minha sede foi saciada

Jesus é a fonte que mata a sede

Que eu procurava

E na vida mundana

Eu não encontrava

 

Mas Jesus me deu de beber

Da água que me curava

E nunca mais eu tive sede

Nem reclamei de nada

 

Jesus me ensinou a fonte

Da água sagrada

E todos os dias

Eu me embriago

Da  tua palavra

 

Jesus é o meu tesouro

Que não troco por nada.